Publicado em Artigos, Liturgia

Batismo do Senhor Cristo – 09 de janeiro


São Gregório Nacianceno, bispo e doutor da Igreja (330-390)
Sermão 39, nas sagradas Luminárias, 14-16. 20: PG 36, 350-351. 358-359

Leitura 

Cristo é iluminado: nos deixemos iluminar junto com ele; Cristo se faz batizar: rebaixemo-nos ao mesmo tempo em que ele, para subir com ele. 

João está batizando, e Cristo se aproxima; talvez para santificar ao mesmo por quem vai ser batizado; e, sem dúvida, para sepultar nas águas a todo o velho Adão, santificando o Jordão antes de nós e por nossa causa; e assim, o Senhor, que era espírito e carne, consagra-nos mediante o Espírito e a água. 

João se nega, Jesus insiste. Então: Sou eu o que necessito que você me batize, diz a lâmpada ao Sol, a voz à Palavra, o amigo ao Marido, o maior entre os nascidos de mulher ao Primogênito de toda a criação, que tinha saltado de júbilo no seio materno ao que tinha sido já adorado quando estava nele, que era e teria que ser precursor ao que se manifestou e se manifestará. Sou eu o que necessito que você me batize; e poderia ter acrescentado: «Por sua causa.» Pois sabia muito bem que teria que ser batizado com o martírio; ou que, como Pedro, não só lhe lavariam os pés. 

Mas Jesus, por sua parte, ascende também das águas; pois leva consigo para o alto ao mundo, e olhe como se abrem de par em par os céus que Adão fazia que se fechassem para si e para sua posteridade, do mesmo modo que se fechou o paraíso com a espada de fogo. 

Também o Espírito dá testemunho da divindade, indo em favor de quem é seu semelhante. E a voz descende do céu, pois do céu procede precisamente Aquele de quem se dava testemunho; do mesmo modo que a pomba, Aparecida em forma visível, honra o corpo de Cristo, que por deificação era também Deus. Assim também, muitos séculos antes, a pomba tinha anunciado o fim do dilúvio. 

Honremos hoje nós, por nossa parte, o batismo de Cristo, e celebremos com toda honestidade sua festa. 

Tomara que estejam já purificados, e lhes purifiquem de novo. Nada terá o que agrade tanto a Deus como o arrependimento e a salvação do homem, em cujo benefício se pronunciaram todas as palavras e revelação todos os mistérios; para que, como astros no firmamento, convertam-lhes em uma força vivificadora para o resto dos homens; e os esplendores daquela luz que brilha no céu lhes façam resplandecer, como perfeitos brilhos, junto a sua imensa luz, iluminados com mais pureza e claridade pela Trindade, cujo único raio, brotado da única Deidade, recebestes inicialmente em Cristo Jesus, Nosso Senhor, a quem lhe sejam dadas a glória e o poder pelos séculos dos séculos. Amém. 

Responsório 

R. Hoje se abriram os céus, e o mar se tornou doce, a terra se alegra, os montes e colinas saltam de gozo, porque no Jordão, Cristo foi batizado por João. 

V. O que te passa, mar, que foge, e a ti, Jordão, que te atira atrás? Porque no Jordão, Cristo foi batizado por João. 

Oração 

Deus todo-poderoso e eterno, que no batismo de Cristo, no Jordão, quis revelar solenemente que ele era seu Filho amado lhe enviando seu Espírito Santo, concede a seus filhos de adoção, renascidos da água e do Espírito Santo, perseverar sempre em sua benevolência. Por Jesus Cristo nosso Senhor. Amém

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s