O valor das coisas


“O melhor presente que a gente recebe é a companhia aberta de alguém que a gente gosta; o conforto naquele abraço sincero que a gente troca, a alegria na risada descontrolada que a gente ri junto. O melhor presente é sempre um pouco menor que o maior dos sentimentos: o amor pela plenitude da Vida ao lado de pessoas tão queridas. E mesmo que os dias sejam o eterno vai e vem de emoções, ainda assim estamos entregues aos bons momentos que podemos dividir juntos. Mesmo que nada seja para sempre – ou que o para sempre pareça ter um fim incondicional -, a gente se desprende dessas preocupações para embarcar em aventuras e caminhadas sem medo, sem anseios… O melhor presente que a gente recebe no meio disso tudo é encontrar os sonhos perdidos ao longo do caminho e ajudar a recompô-los, reescrevê-los em novas palavras, desenhá-los com traços novos e dar-lhes cores diferentes para cada imagem. E no decorrer do tempo, vamos descobrindo que o que se fez presente não é tão duradouro assim… Não há raízes que nos prendam onde queremos ficar e, no final, é sempre o tempo quem dirá o que permanecerá e o que terá de ir… Se os nossos presentes, entre amores e paixões, entre família e amigos, entre material e sentimento, precisarem ir embora… É bom que saibam que sempre terão um porto seguro na hora que precisarem voltar.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s