O amor


“Para começar novos projetos ou novos sonhos, é preciso antes de tudo virar a página das antigas histórias que vivemos. É preciso esquecer as quedas que tivemos, esquecer as lágrimas que rolaram sem que a gente percebesse, é preciso deixar para trás tudo que nos prende em um lugar solitário e sem graça: o passado. É preciso se amar mais. É preciso perdoar a si mesmo mais vezes. Não é que as lembranças sejam de todo ruins, mas nós não podemos viver presos somente a elas. Precisamos olhar para frente, erguer a cabeça, enxugar o rosto e seguir adiante. O que a gente precisa mesmo é dar tempo para mente e coração se recomporem, se reorganizarem e entrarem em harmonia. Precisamos dançar conforte a música, embalados por um único sentimento, comum a todas as pessoas, a todas as línguas: o Amor. O amor pelas pessoas. O amor pelas nossas causas. Pelas nossas coisas. O amor pelos nossos amigos, pelos nossos parentes. O amor pelas nossas paixões. O amor por nós mesmos.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s